VISITANTE Nº

contador de visitas

sexta-feira, 26 de março de 2010

ASSEMBLÉIA GERAL DOS POLICIAIS MILITARES DE PERNAMBUCO "URGENTE''




Aconteceu nesta tarde as 14:00h uma Grande Assembléia Geral no Clube dos Subtenentes e Sargentos da PMPE na Torre -Recife,  promovido pelas Associações Representativas de Classes, estiveram presentes :FORÇA UNICA Sd Gezi Gomes, AOSS CAP.Assis , ASSPE Sgt. Zé Roberto , UMB Cel. João de Moura e a Associação dos Oficiais Cel. Lins,  cerca  de 200 Policiais Militares  participaram do evento, Oficiais, Subtenentes, Sargentos, Cabos e Soldados tomaram parte das decisões e encaminhamentos para a segunda Assembléia geral que acontecerá na segunda-feira 29/03 ás 14:00h  Local:  MEMORIAL   SÃO  JOSÉ - DERBY       (LOCAL A ONDE  ACONTECEU  A  CONCENTRAÇÃO  DA PEC 300).

 telefone para os amigos mande email ou através do twitter

Um comentário:

  1. Já dizia (perguntava) o poeta:
    "Quantas GUERRAS terei de vencer por um pouco de PAZ?"

    Mesmo o PIB (Produto Interno Bruto) da Paraíba sendo MENOR que o de PERNAMBUCO...

    Comando-Geral da PM anuncia aumento salarial e policiais voltam ao trabalho na Paraiba.

    Data: 27/03/2010 às 12h23 Comando-Geral da PM anuncia aumento salarial e policiais voltam ao trabalho em Campina Planilha de reajuste deverá ser publicada até a próxima terça-feira. Caso contrário, PMs prometem “paralisar em todo o Estado”. Por: Redação/ParaibaemQAP
    Policiais militares voltaram a trabalhar nas viaturas neste sábado (27), após acordo firmado com o Comando-Geral da Polícia Militar. Segundo informações obtidas pelo ParaibaemQAP, o comandante do 2º BPM, coronel Marcus Marconi, entrou em contato com o comandante-geral da Polícia Militar da Paraíba, coronel Wilde Monteiro, na manhã deste sábado (27). Na conversa, ficou decido que até a próxima terça-feira (02) o governo do Estado vai publicar uma planilha de reajuste para os policiais, estabelecendo um salário de R$ 2.400,00 para soldado. A notícia foi recebida com satisfação pelos militares, que voltaram a usar as viaturas para executar o policiamento ostensivo nas ruas. - Mas os oficiais e praças do 2º BPM deixaram claro aos comandantes que, caso o acordo não seja cumprido até a próxima terça-feira, como ficou combinado, a partir da quarta-feira a paralisação dos policiais vai ser em toda a Paraíba. Isso faz parte do acordo – disse um policial ao ParaibaemQAP. Legalidade A mobilização teve início em Campina Grande, nesta sexta-feira (26), após oficiais e praças decidirem não sair mais com as viaturas, devido à “falta de capacitação dos policiais motoristas”, conforme dizem os militares, já que os condutores das viaturas devem, por lei, ter cursos específicos para assumir o posto. Sem as viaturas fazendo o policiamento ostensivo, os militares que estavam de serviço nessa sexta-feira tiveram que trabalhar a pé, tanto no centro da cidade quanto nos bairros. - Foi a forma que encontramos de não fazermos nosso ‘movimento’ na ilegalidade. O que decidimos com a paralisação foi apenas não sairmos nas viaturas, porque da forma como está, estamos transgredindo a lei. Então, essa foi uma decisão dentro da legalidade. Mas comparecemos aos batalhões e estivemos de prontidão para trabalhar – disse outro PM, que também preferiu resguardar sua identificação. Conseqüências Por causa da paralisação dos policiais em Campina, uma equipe 20 policiais do GATE (Grupamento de Ações Táticas Especais) de João Pessoa teve que vir à Rainha da Borborema para atender uma ocorrência no bairro do Alto Branco. Segundo informações dos próprios militares, desde a noite dessa sexta-feira sete bandidos invadiram uma casa e mantiveram a família refém. O 2º BPM, sediado em Campina Grande, também conta com uma equipe do GATE, mas não pôde socorrer às vitimas por causa da paralisação. “Sabemos que a sociedade é a maior prejudicada quando faltam policiais nas ruas e não é isso que queremos para o povo paraibano. No entanto, também temos família e nossos direitos”, ressaltou o policial. ParaibaemQAP - Wellington A. Oliveira - Colaborador
    às 15:11

    ResponderExcluir