VISITANTE Nº

contador de visitas

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

PERNAMBUCO, Oficiais criticam movimento da PM e se opõem a possível greve

Exmo Sr Comandante Geral da Polícia Militar

Os oficiais da Polícia Militar de Pernambuco, abaixo assinados, tendo tomado conhecimento pela imprensa da articulação de movimento reivindicatório, no curso do qual chega-se até a mencionar a possibilidade de greve, dirigem-se a V. Excia. para fazer algumas ponderações, que julgam necessárias e urgentes.


Esclarecem, de antemão, que o posicionamento fixado no presente documento não tem outro propósito que não seja o de contribuir para a consolidação de um clima de paz e entendimento entre os que fazem a família policial militar pernambucana, necessário ao contínuo aperfeiçoamento da nossa atuação e ao cumprimento de nossa missão, que é dar aos pernambucanos a segurança para viver, trabalhar e progredir.


São os seguintes os pontos ressaltados:


1.A remuneração que percebemos como oficiais e praças da Polícia Militar Pernambuco é inferior ao que qualquer pessoa de bom senso consideraria ideal. Esta realidade não é nova; na verdade, foi sendo constituída ao longo dos anos, sem que se possa atribuir responsabilidade direta a quem quer seja por isso.


2.É forçoso reconhecer, por outro lado, ser evidente o esforço que vem sendo realizado pelo atual Governo do Estado para enfrentar este e outros problemas vividos pela família policial militar no seu dia a dia. No que diz respeito propriamente à remuneração, é de justiça reconhecer que importantes avanços foram consolidados nos últimos quatro anos. E que o atual governador tem reiteradamente assegurado tratamento prioritário ao pessoal da Polícia Militar, como fez no seu primeiro mandato, diferentemente do que ocorria até 2006.


3.Mas não foi somente no que diz respeito aos salários da corporação que houve melhorias. As condições de trabalho também foram sensivelmente modificadas para melhor, realidade que se evidencia na disponibilização de milhares de viaturas, armamento, contratação de mais de 7 mil pessoas e na realização da maior quantidade de promoções da história são algumas das ações que devem ser reconhecidas e louvadas.

4.Igualmente relevante é o esforço para dar forma a uma política de segurança pública, chamada Pacto pela Vida, que vem apresentando resultados muito satisfatórios e, por isso, vem atraindo atenção e reconhecimento para todos os profissionais da área de segurança do estado, notadamente para a Polícia Militar.


Diante do exposto acima, e considerando ainda a condição especial em que, como policiais militares, nos encontramos, julgamos da maior importância alertar para as implicações indesejáveis de um movimento em muitos aspectos equivocado.


Equivocado por já começar falando em greve, recurso extremo e, de fato, indesejável, por comprometer pilares fundamentais da organização policial militar, a começar pelo princípio da hierarquia.


Equivocado por ignorar, inclusive, alguns dispositivos legais, como o que estabelece o mês de junho como a data-base para reajuste salarial dos servidores públicos pernambucanos.


Equivocado por colocar a instituição Policia Militar em confronto com as aspirações da sociedade que, de fato, requisita a proteção de uma polícia bem preparada e bem remunerada, mas condena todo tipo de movimento que, a pretexto de garantir melhorias para uns, coloca em risco a segurança de nossas próprias famílias e de todos os pernambucanos.


Equivocado porque não considera os avanços alcançados, os compromissos assumidos e honrados pelo atual governo e se lança às ruas de forma anárquica, sem sequer dar chance de que sejam alcançadas melhorias em ambiente de entendimento e de concórdia

Recorde-se, ainda, que o mencionado movimento tem como propositores membros da corporação que dizem representar associações de pessoal da tropa, notadamente oficiais, sem que se tenha clareza de quantos de nós efetivamente se sentem representados por tais associações, bem como de onde emana a legitimidade que tais dirigentes afirmam possuir.


Os signatários do presente documento declaram, ainda, que se manifestam não apenas em nome pessoal, mas também em nome de milhares de outros colegas de corporação, de todos os níveis hierárquicos, que consideram precipitado, temerário e injustificado um movimento que se baseia mais na lógica da política partidária do que nos interesses maiores da corporação policial militar e do povo pernambucano.


1 Coronel Romero Ribeiro
2 Coronel Carlos Alberto Nascimento Feitosa
3 Coronel Éden de Morais Vespaziano Borges
4 Coronel Jose Carlos da Silva
5 Coronel Ricardo Dantas de Vasconcelos
6 Coronel Elimar Lopes de Almeida
7 Coronel Francisco Armando Leal Duarte
8 Coronel Antonio Francisco Pereira Neto
9 Coronel Jailson José Marques
10 Coronel Figner Alves Cambuim
12 Coronel Paulo Roberto Cabral
13 Tenente coronel Silas Brás Carlini Charamba
14 Tenente coronel Marinaldo de Lima Silva
15 Tenente coronel Milton Luiz Dino Sobral
16 Tenente coronel Eduardo Henrique Sena Costa
17 Tenente coronel Chuza Ferreira da Silva Jr
18 Tenente coronel Marco Luiz Campelo Lyra
19 Tenente coronel Jose Rosemario Silva de Barros
20 Tenente coronel Arles Gadelha Xavier
21 Major Isac Pereira Guerra
22 Major Alexandre Carneiro Gomes de Melo
23 Major José Mario Araujo
24 Major Evaldo Roque dos Santos
25 Major Reinaldo Mesquita Jr
26 Major Jose Ailton Teles
27 Major Marcos Campos de Albuquerque
28 Major Mário G. Sabino Nascimento
29 Major Ebenezer Santos Machado
30 Major Maurício Amorim Pereira
31 Major Maria da Conceição Antero Pessoa
32 Major Carlos Amorim de Souza
33 Major Jorge Luiz de Araújo
34
35 Capitão Lucas de Lima Norberto
36 Capitão Maurício Marques de Lima
37 Capitão Robson de Vilaça Burgos
38 Capitã Maria de Fátima Simão Verçosa
39 Capitão Marcos Fernandes Costa
40 Tenente Ana Graça Souza
41 Tenente Rodrigo Monteiro
42 Tenente Tarcizio Fabrício Mendes
43 Jaime Fenando Azoubel de Paula Filho
44 Tenente Genilson Pinto da Silva
45 Tenente Saulo Rogério de Araújo Cerqueira
46 Tenente Ivo Jose de Santana Jr


POSTADO ÀS 19:07 EM 24 DE Fevereiro DE 2011


FONTE: BLOG DO JAMILDO

Nenhum comentário:

Postar um comentário