VISITANTE Nº

contador de visitas

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

MG: Professora impede Soldado de assistir aula fardado


Professora da FUMEC impediu  Soldado PM do 18 BPM, de assistir aula fardado na Faculdade FUMEC/ curso é Educação Física.
Alegou que o fato do militar estar fardado e armado a constrangia na sala de aula.
O militar se humilhou para assistir a aula , que autorizou após ele guardar sua arma.(Seu instrumento de trabalho).

A turma toda se revoltou contra a professora, que agiu com tamanha grosseria e falta de ética e conhecimento jurídico dentro da sala de aula.Quis impor sua autoridade na marra em desfavor do militar, que é jovem e foi surpreendido com esta barbárie, ficando estático no primeiro momento e sem saber o que fazer....

Após o fato (um dia depois) registrou om BO na Delegacia por "Constrangimento Ilegal".

Informou ao Coordenador do curso um CEL do EB da reserva e ainda não entrou na justiça contra a Faculdade e nem contra a Ditadora.(Mas irá tomar as providencias)

Não há nada na lei que proíba a condição do militar, bem como no regimento interno da escola, então o por que desta DITADURA CIVIL CONTRA NÓS POLICIAIS MILITARES.

Haverá um reencontro entre as partes neste sábado e o mesmo já foi orientado a não aceitar qualquer pedido de desculpas da professora, que deverá responder em juízo pelo seu ato criminoso e discriminatório.

LEIA O RELATO DO SOLDADO:


Renata, só retirei os nomes próprios para não atrapalhar caso mova ação contra a referida, vale lembrar que meus colegas de sala (os que presenciaram o fato, inclusive civis) desaprovaram a ação da professora, lembro também que em minha sala tem mais 6 PM´s,(que intercederam ao meu favor) e, que como é uma ação condicionada resolvi proceder desta maneira, agindo de cabeça fria e resolvendo de melhor maneira possível.

Como li em alguns comentários indagando o porquê estava fardado, diga-os que minha aula começa às 13:10h e acaba as 16:50, sendo que entro de serviço às 14:30, saio na metade da aula as 14h e por isso vou fardado, todo esse trabalho é para realizar outro sonho (pois o de ser policial militar e proteger a sociedade já é concretizado) de ser Educador Físico.




CHEGOU A ESTE DP O SENHOR **********, POLICIAL MILITAR ALEGANDO QUE NA DATA DE 03/09/2011 SABADO, POR VOLTA DAS 13:10H
ESTAVA NO INTERIOR DA UNIVERSIDADE ******, VESTINDO FARDA DA POLICIA MILITAR DO ESTADO DE MINAS GERAIS E AO ENTRAR NA SALA DE AULA PARA
ASSISTIR A AULA DE ANATOMIA DO ********** PERIODO DE EDUCACAO FISICA, A SENHORA ****************** (PROFESSORA DA DISCIPLINA) TERIA
BARRADO SUA ENTRADA PELO MOTIVO DE ESTAR ARMADO E FARDADO, E QUE MESMO SE O MILITAR GUARDA-SE SUA ARMA (O QUE FEZ ASSIM QUE SOLICITADO, TENDO
QUE COLOCAR SUA ARMA DENTRO DE SEU VEICULO), NAO SERIA PERMITIDA SUA ENTRADA PELO MOTIVO DE ESTAR FARDADO, ALEGANDO QUE SE SENTIA INCOMODADA
COM UM POLICIAL FARDADO DENTRO DE SALA DE AULA E QUE NAO DARIA A AULA ENQUANTO ESTIVESSE PRESENTE EM SALA. O MILITAR ALEGA TER SIDO
CONSTRANGIDO NA PRESENCA DE SEUS COLEGAS DE DISCIPLINA, DISSE AINDA QUE PARA CONSEGUIR PARTICIPAR DA REFERIDA AULA, TEVE QUE IMPLORAR A
PROFESSORA PARA CEDER SUA ENTRADA EM SALA DE AULA, FALANDO QUE NAO TERIA  COMO TROCAR DE ROUPA, E QUE TEVE QUE SE COMPROMETER A NAO IR MAIS
FARDADO A AULA. *********** DISSE AINDA QUE NA DATA DE HOJE, LIGOU PARA O COORDENADOR DO CURSO, SENHOR **********, PERGUNTANDO SE HAVIA ALGUMA
RESTRICAO DE SEU ACESSO A SALA DE AULA POR ESTAR FARDADO E ESTE TERIA AFIRMADO NAO HAVER RESTRICOES.

OS DADOS DOS ENVOLVIDOS NAO FORAM CHECADOS DEVIDO AO PRODEMGE ESTAR FORA DO AR.



Fonte: Blog da Renata

Nenhum comentário:

Postar um comentário