VISITANTE Nº

contador de visitas

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

No Congresso, Bezerra tenta encerrar desgaste.


Postado por Daniel Guedes | Charge | 0 Comentários | permalink | imprimir | enviar
DELICIOUS DIGG NEWSVINE STUMBLE WINDOWS LIVE GOOGLE FACEBOOK MYSPACE TWITTER ORKUT


POSTADO ÀS 09:38 EM 12 DE Janeiro DE 2012


Da Agência Estado

Em um ambiente de total blindagem preparado pela base aliada, o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, vai ao Congresso hoje dar explicações sobre as acusações que vem enfrentando nas últimas semanas. A expectativa dos governistas é que com o depoimento seja encerrado o ciclo de desgaste do ministro. A oposição, que tem apenas quatro dos 25 integrantes da comissão representativa, pretende pressionar Bezerra, mas já direciona suas esperanças para o Ministério Público.

O ministro entrou no turbilhão de denúncias após o jornal O Estado de S. Paulo revelar que sua pasta gastou 90% dos recursos para prevenção de desastres em Pernambuco, base eleitoral de Bezerra, que tem como governador Eduardo Campos, presidente do PSB. Em sua defesa, o ministro afirmou que Pernambuco não poderia ser discriminado.

A utilização de uma brecha na legislação para manter o irmão Clementino Coelho por quase um ano à frente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf) também gerou incômodo, assim como a designação de outros parentes para funções na Integração. O ministério destaca que os casos não estão enquadrados no decreto presidencial que regulamenta o combate ao nepotismo.

A paralisia nas obras da transposição do rio São Francisco, mostrada em dezembro passado pelo Estadão, e uma tentativa do ministério de retirar dinheiro da obra, também devem gerar questionamentos. Da mesma forma, há questionamentos do Ministério Público quanto à atuação de Bezerra quando era prefeito de Petrolina.

O depoimento no Congresso foi trabalhado pelo governo para tentar colocar um ponto final na crise política. Ministérios como a Casa Civil, o Planejamento e até a Controladoria-Geral da União já foram mobilizados em defesa de Bezerra. O governo espera que ele consiga convencer os parlamentares de que não fez nada de errado.

A realização do depoimento durante o recesso torna o ambiente mais favorável a Bezerra. A comissão representativa é formada por 17 deputados e 8 senadores nas funções de titular. Destes, somente 3 deputados e um senador são de partidos da oposição.
Leia mais AQUI
Postado por Helder Lopes | Notícias | 0 Comentários | permalink | imprimir | enviar
DELICIOUS DIGG NEWSVINE STUMBLE WINDOWS LIVE GOOGLE FACEBOOK MYSPACE TWITTER ORKUT
 
 
escândalo

Irmão de Bezerra Coelho é exonerado, 'a pedido'




O irmão de Fernando Bezerra Coelho, ministro da Integração Nacional, foi exonerado "a pedido" da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf). Em decreto publicado hoje no Diário Oficial da União e assinado por Bezerra Coelho, Clementino de Souza Coelho deixa o cargo de diretor da Área de Desenvolvimento Integrado e Infraestrutura da companhia.

Até a última segunda-feira, Clementino era presidente da Codevasf, contrariando a Lei que proíbe o nepotismo. A denúncia foi do jornal O Estado de S.Paulo. Desde a última terça-feira responde interinamente pela presidência da Companhia, Guilherme Almeida Gonçalves de Oliveira.
 
Postado por Helder Lopes | Notícias | 0 Comentários | permalink | imprimir | enviar
 
POSTADO ÀS 09:31 EM 12 DE Janeiro DE 2012

Do Estadão

Nenhum comentário:

Postar um comentário