VISITANTE Nº

contador de visitas

quinta-feira, 8 de julho de 2010

ESPECIALISTA EM MÍDIA E SEGURANÇA ANALISA O PAPEL DOS BLOGS POLICIAIS







A internet, especialmente os blogs e outras formas de comunicação participativa, vem produzindo mudanças radicais nas sociedades do mundo todo.


A grande virada é que, nesse ambiente, todos são autores e leitores ao mesmo tempo, todo mundo é emissor e receptor simultaneamente, revolucionando as relações de mão única que predominavam no livro, na televisão ou no rádio. No blog, no twitter e em outras redes sociais como Facebook ou Orkut, a pessoa lê e escreve, recebe e interfere de volta.
No Brasil, os blogs de policiais tornaram-se um fenômeno não só pelo seu grande crescimento - em pouco mais de dois anos, passaram de 30 ou 40 para quase 200 -, mas principalmente porque desenvolveram-se em um ambiente altamente hierarquizado e com rara tradição de liberdade de comunicação. 


A experiência única de soldados, cabos ou inspetores expressarem-se em condições de igualdade com majores, coronéis ou delegados, ou com especialistas, jornalistas e curiosos sobre a segurança pública, está produzindo uma nova tradição.
Na rede, todos falam e ouvem em condições semelhantes, usando ferramentas tecnológicas gratuitas, bastando um computador e algumas horas de dedicação por semana. O resto é o conteúdo de cada um.  
 

A novidade é que um jovem tenente passa a ser mais ouvido e consultado sobre polícia e segurança pública, não só por outros jovens policiais, mas também por jornalistas, por especialistas e por seus próprios superiores. A internet já começou a alterar lógicas de organização policial que permaneceram imutáveis por décadas. Também está mudando preconceitos. Um deles é o de que policiais não pensam, não elaboram e não falam sobre violência e segurança.
     
Silvia Ramos - Coordenadora do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania da Universidade Cãndido Mendes (CESeC) do Rio de Janeiro.

FONTE: Fórum Brasileiro de Segurança Pública

 NOTA DO BLOG: Os blogs policiais estão ganhando destaque da mídia e da sociedade pela quebra de alguns paradigmas, principalmente da polícia militar. Tornou-se uma maneira de expressar opiniões sobre determinados fatos, bem como denunciar abusos praticados por superiores. Os blogs transformaram-se no espaço democrático de cada policial, que são reprimidos em suas instituições


INTERNET
 
Com relação às campanhas eleitorais, a grande novidade em 2010 será o uso da Internet nas campanhas. Após 5 de julho, qualquer cidadão terá liberdade de utilizar sites de relacionamento como Orkut e Twitter e blogs para expressar sua opinião sobre os candidatos. Esse foi um grande avanço e será a ferramenta talvez mais utilizada para propaganda. A proibição recai somente nas páginas de empresas com ou sem fins lucrativos, as destinadas a uso profissional e as oficiais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário