VISITANTE Nº

contador de visitas

domingo, 28 de agosto de 2011

POLICIAL "EU PAGO TEU SALÁRIO


Que militar já não teve que ouvir frases do tipo “eu pago teu salário!” ou “você é pago com meus impostos”?  Esse tipo de afirmação faz sentido, mas, é constantemente utilizada como pressuposto para diminuir o valor do trabalho policial.

Faz justiça reconhecer que o cidadão, que paga seus impostos pode e deve cobrar por serviços públicos de qualidade. Como o policial está trabalhando pela sociedade e presta serviços públicos, ele deve o fazer com pleno empenho, de modo que sua atividade signifique uma retribuição dos tributos que são pagos pelo povo.

O policial é remunerado exclusivamente para servir os cidadãos. Por isso faz averiguações, interfere em algumas situações ou detém certas atitudes exatamente em nome da coletividade. O poder de polícia, entre outras coisas, confere à administração (no caso representada pelo PM) a faculdade de restringir, em nome da coletividade, certas atitudes de particulares. Ao tomar essa postura, está-se demonstrando tal exercício, uma recompensa do Estado pelos impostos de seus cidadãos.


Ainda não se pode esquecer que tal qual as demais pessoas, os policiais também pagam impostos. Diversamente de algumas iniciativas empresariais, os policiais não tem abatimento de impostos e ainda, são geralmente confundidos ao entrar em estabelecimentos; mesmo pagando, são vítimas de olhares tortos que acham que o serviço será “de graça”.

Portanto, não convém exclamar que “eu pago teu salário” (referendado acima como verdade) para se eximir de fiscalização policial, por exemplo, uma vez que a retribuição está sendo justamente executada naquele momento, sem se admitir abusos, claro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário