VISITANTE Nº

contador de visitas

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

PAPAI NOEL FOI CRIAÇÃO DA COCA-COLA! VERDADEIRO OU FALSO?

Diz a lenda que a figura que conhecemos do Papai Noel teria sido criada pela Coca-Cola, mas será que essa história é real?
Velhinho, gorducho, de barbas brancas, gorro e roupas vermelhas e um saco cheio de presentes. Ao lermos a descrição no parágrafo anterior, imediatamente nos vem à mente o Papai Noel, não é? Mas você sabe quem criou essa imagem?
Há muitos anos circula a história de que o Bom Velhinho, com suas barbas brancas e roupas vermelhas, seria uma criação da fábrica de refrigerantes Coca-Cola. Vários sites e blogs apontam que em 1930, a Coca-Cola Company teria feito uma campanha de marketing e, pela primeira vez, mostrado ao mundo o agora famoso Santa Claus.
Será que a multinacional Coca-Cola foi, de fato, a criadora do Noel?

Falso! O mito já existia bem antes de 1930!

Em 1823, o até então desconhecido professor americano Clement Clarke Moore conseguiu que um poema seu, chamado The Night Before Christmas, fosse publicado – anonimamente – num jornal e, a partir de então, seu texto se tornou uma dos maiores símbolos do Natal. Principalmente na América do Norte.
É claro que há muita controvérsia em relação à verdadeira autoria do tal poema, mas esse texto foi a primeira descrição de um velhinho bochechudo que vinha em um trenó e entrava nas casas pela chaminé. Antes disso, o Papai Noel era descrito de várias formas: Elfo, espírito, duende, santo, etc.
O Bom Velhinho, que também pune as crianças que não se comportaram durante o ano, foi ganhando novas características até que 40 anos mais tarde – em 1863 – o cartunista americano Thomas Nast criou a imagem do Noel quase igual à que conhecemos hoje. Seu trabalho foi parar na capa da revista Harper’s Weekly.
Santa Claus - Harpers Weekly
Santa Claus - 1863 - Harper's Weekly
Ah! Thomas Nast também foi o criador da parte da lenda do Papai Noel morar lá no Pólo Norte!
Papai Noel de Thoma Nast
Papai Noel de Thoma Nast
Vários artistas foram recriando e redesenhando esse símbolo do Natal com o passar dos anos. Cada um, dando seu toque pessoal ao Papai Noel. Em 1905, Carl Stetson Crawford ilustrou o volume XXXIII do livro 2 chamado St. Nicholas for Young Folks.
st-nicholas-1905 - Copyright © 2002-2011 St. Nicholas Center
St Nicholas de 1905 - note que o Papai Noel já usava vermelho! Copyright © 2002-2011 St. Nicholas Center
Em 1930, quando o mito do senhor bondoso que entrega presentes em todas as casas do mundo na noite de Natal já estava enraizado no imaginário popular dos americanos, a Coca-Cola Company contratou o ilustrador Haddon “Sunny” Sundblom para criar sua campanha de Natal daquele ano.
Oficialmente, a primeira campanha da Coca-Cola usando o Papai Noel como garoto propaganda da empresa foi essa:

A primeira ilustração oficial da Coca-Cola usando o Papai Noel!
A primeira ilustração oficial da Coca-Cola usando o Papai Noel como garoto propaganda!
Tempos depois, muita gente acabou afirmando e acreditando que a fábrica de refrigerantes foi a criadora do Papai Noel “moderno”. Há relatos afirmando que as roupas do Santa Claus eram verdes e tiveram suas cores mudadas para o vermelho para se adequar às cores da Coca-Cola.
Acontece que o Bom Velhinho já usava vermelho muitos e muitos anos antes.
Aliás, A Coca-Cola não foi a primeira a usar o senhor Noel para ajudar a vender suas deliciosas bebidas! A White Rock Beverages usou Papai Noel para vender sua água mineral em 1915 Ginger Ale em 1923.

Mais imagens do Papai Noel

No site St. Nicholas Center há uma série de imagens mostrando a evolução do mito Papai Noel.

Conclusão

A Coca-Cola não foi a criadora do Papai Noel! Agora, se você quer saber se ele existe de verdade, não vai ser aqui no E-farsas que você vai encontrar a resposta!

Sites pesquisados

Um comentário:

  1. Prezado Gezi! Vamos deixar Papai Noel de lado pois o natal já passou... mesmo assim adorei a reportagem.Ajude seus amigos da 5ª turma do CFC 2011 que até agora estão a ver navios! Por favor busque informações sobre o assunto, não aguentamos tanta discriminação chamar 1.600 e deixar os 400 de fora isto não existe!!!

    ResponderExcluir